Buscar
  • Redação

Compra de imóvel na planta com o parceiro(a)

Apesar da maioria dos casais optarem por alugar um imóvel para iniciar a vida com o seu parceiro (a), muitos preferem comprar e ter a garantia da casa própria, seja através de financiamento ou não. E por mais que você esteja apaixonado, ainda assim devemos manter os pés no chão quando falamos de dinheiro e investimentos, afinal é um investimento alto.


Siga nossas dicas para casais que não tem união estável


Dividindo as contas


A primeira dica é encarar a compra em primeiro plano como um investimento, mesmo que o futuro imóvel seja para iniciar a vida dos dois. Partindo deste princípio, aconselhamos a dividir os gastos em duas partes iguais. Muitas vezes uma das pessoas tem uma renda maior que a da outra, mas o mais aconselhável é definir os gastos a partir da menor renda, e enquanto isso a pessoa que tem a maior renda pode ir guardando o que sobra em uma poupança.


O contrato de compra


Outra dica fundamental é colocar o nome dos dois no contrato de compra, não importa se é um imóvel na planta ou pronto, o importante é registrar o contrato com os dois nomes, assim cada um tem direito a metade do imóvel. O contrato tem o mesmo valor jurídico do que de pessoas casadas.


Comprovantes


Guarde todos os comprovantes de pagamento, depósitos ou transferências. É muito comum um dos dois ficar responsável pelo pagamento do boleto bancário referente a parcela do financiamento e a outra pessoa acaba apenas fazendo o depósito da metade do valor na conta. Ou então o combinado pode ser um dos dois pagar o 1º boleto e o outro pagar o seguinte e assim por diante. Em todos os casos sempre guardem os comprovantes como garantias.


Dicas para a compra


Para evitar taxas de juros abusivas e até mesmo facilitar a aprovação de crédito, é indicado que o casal tenha em torno de 30% do valor total do imóvel para pagar a entrada. Procure com calma o imóvel. Comprar apartamento não é a mesma coisa que escolher um filme no cinema no sábado à noite.


Verifiquem a possibilidade de usar o FGTS no momento da compra, pois é um bom caminho para ajudar com uma dívida tão grande e séria como esta.


Imposto de renda


Na hora de declarar o Imposto de Renda, se os dois colocaram os nomes no contrato e estão pagando metade/metade fica bem simples, é só colocar os valores que foram pagos até o último mês do ano assim como as demais informações como CNPJ, banco que está fazendo o financiamento, etc.

10 visualizações0 comentário